Google Translate

Google Connect

As Mais Acessadas

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Fátima Abreu: Tudo Começou no Elevador!



Fátima Abreu: Tudo Começou no Elevador!


CONTO REEDITADO


ELES ENTRARAM NO MESMO ELEVADOR DO PRÉDIO DE LUIZ.
ELA TRAJAVA UM VESTIDO VERMELHO, COM ALCINHAS, DE TAMANHO MÉDIO: PORQUE NÃO ERA NEM CURTO, NEM LONGO, APENAS UNS QUATRO DEDOS, ACIMA DO JOELHO.
LUIZ REPAROU NO DECOTE DELA, DEU UMA OLHADA DE LADO...

COLO DOS SEIOS (QUE CHAMAVAM A ATENÇÃO), ADORNADO POR UM LINDO COLAR DE PEDRA VERDE...
BRINCOS GRANDES, ERAM SUA MARCA.
SEMPRE USAVA. 

ISSO, ELE JÁ HAVIA PERCEBIDO NA DAMA DE VERMELHO...
LUIZ, NA VERDADE, JÁ TINHA REPARADO EM SUA VIZINHA DE PRÉDIO.
MAS NUNCA DEMONSTROU SEUS DESEJOS ESCONDIDOS, POR ELA, AFINAL ERA VIÚVA RECENTE.
NÃO FICARIA BEM, DIZER QUALQUER COISA, QUE DEMONSTRASSE SEU INTERESSE POR ELA...
PERDIDO EM SEUS PENSAMENTOS, DEU O " BOA NOITE " HABITUAL, À SUA VIZINHA...
QUE RESPONDEU COM SEU SORRISO DE SEMPRE, PORQUE TAMBÉM ERA MUITO SIMPÁTICA, SEMPRE FALAVA COM TODOS DA VIZINHANÇA...
EM FRAÇÃO DE SEGUNDO, O ELEVADOR PAROU...
DEU UM SOLAVANCO, ELA FICOU PARALISADA, AFINAL, TINHA MEDO DE LUGARES CLAUSTROFÓBICOS, COMO UM ELEVADOR POR EXEMPLO.
LUIZ REPAROU, E DISSE À SUA VIZINHA:

_ CALMA JÁ JÁ ELES DÃO UM JEITO NISSO.
_ É QUE EU NÃO SUPORTO LUGARES FECHADOS, POR MUITO TEMPO, PASSO MAL...

DISSE RESPONDENDO.

EM UM ROMPANTE ELE A ABRAÇOU,COMO SE QUISESSE PROTEGÊ-LA...
E ELA, FICOU ALI COMO CRIANÇA ASSUSTADA, ABRAÇADA AO VIZINHO, QUE NUNCA ANTES TEVE QUALQUER TIPO DE INTIMIDADE COM ELA.
DESSA FEITA, ELE LEVANTOU O QUEIXO DELA, SUAVEMENTE...
OLHOU DENTRO DAQUELES OLHOS E TENTOU ACALMÁ-LA:

_ TENTE ESQUECER QUE ESTÁ PARADO, IMAGINE QUE ESTÁ FUNCIONANDO.
_ MAS NÃO É TÃO FÁCIL ASSIM, JÁ ESTOU MEU ZONZA...

ELE RAPIDAMENTE APERTOU-A MAIS FORTE CONTRA O SEU PEITO MÁSCULO, VIRIL, E BEIJOU-A...

ELA RESPONDEU AO BEIJO, COMO SE FOSSE PARA ESCONDER DELA MESMA, O MEDO DE ESTAR ALI, NAQUELA SITUAÇÃO...
DEPOIS, DESSE PRIMEIRO MOMENTO, ELA COMEÇOU A SENTIR REALMENTE O BEIJO, COM TODA A VONTADE.
RESPONDEU AO BEIJO AGORA JÁ MAIS SELVAGEM.
QUENTE... COM VOLÚPIA.

ASSIM, ESTIMULOU LUIZ A CONTINUAR AQUELA EMPREITADA...
ENTÃO PUXOU AS ALCINHAS DO VESTIDO DELA, PARA O LADO, E BEIJOU O PESCOÇO DELA, MUITO MANSAMENTE... MORDISCOU O OMBRO, E DESCEU PARA O SEIO DIREITO DELA, AGORA, JÁ À MOSTRA, E BEIJOU-O...
ELA SOLTOU UM PEQUENO GEMIDO DE PRAZER.

ELE LAMBEU OS BICOS JÁ DURINHOS.
ELA PEGOU ENTÃO NA CALÇA DELE, E SENTIU QUE O MEMBRO DELE ESTAVA CRESCIDO JÁ.
ABRIU O ZÍPER DELE, E COLOCOU PARA FORA, SUGANDO AVIDAMENTE AQUELE MASTRO TESO.
MINUTOS SE PASSARAM ALI.
NADA DO ELEVADOR VOLTAR A FUNCIONAR...
ELE ENTÃO VIROU-A DE COSTAS PUXOU O FIO DENTAL DELA PARA O LADO E DEU UMA ESTOCADA QUE ELA GEMEU ALTO.
O PRAZER DAQUELE MOMENTO ERA GRANDE.
AS ESTOCADAS FICARAM FORTES, CADENCIADAS...
E ELA AJUDAVA REBOLANDO E FAZENDO MOVIMENTOS GOSTOSOS QUE TANTO DAVAM PRAZER PARA LUIZ, COMO PARA ELA.
O ELEVADOR VOLTAVA A FUNCIONAR NESSE MOMENTO...

ENTÃO LUIZ DE UM ÁTIMO, FECHOU A CALÇA, PEGOU A SUA VIZINHA PELA MÃO, E DISSE:
_ AGORA TEMOS QUE CONTINUAR, TOPA? VAMOS PARA O MEU APARTAMENTO...
_ SIM, VAMOS... ESTOU SUBINDO PELAS PAREDES JÁ...
VAMOS TERMINAR O QUE COMEÇAMOS POR AQUI...
E SENDO ASSIM, SAÍRAM DO ELEVADOR, NO QUARTO ANDAR DO PRÉDIO, E ADENTRARAM O APARTAMENTO DE LUIZ...
ELE A PEGOU NO COLO,E LEVOU PARA SEU QUARTO, COLOCANDO SUAVEMENTE NA CAMA.
DESPIU-A... 

ELA, FEZ O MESMO COM ELE.
BEIJARAM-SE, E AS LÍNGUAS SE PROCURAVAM...
PEGOU A ORELHINHA DELA, E MORDEU DEVAGAR.
DISSE QUALQUER COISA OBSCENA EM SEU OUVIDO, E GEMEU EM SEGUIDA.
ELA ENTÃO, TODA ARREPIADA DE TESÃO POR AQUELE MACHO, ALI NA SUA FRENTE, SEGUROU O MEMBRO JÁ OFERECIDO, INTRODUZIU NA ENTRADA DO PRAZER.

ELE NÃO ENCONTROU DIFICULDADE ALGUMA, AFINAL JÁ ESCORRIA MEL.
LAMBUZADINHA DE TANTO TESÃO, FACILITOU A PENETRAÇÃO...
E ASSIM, OS GALOPES FORAM SENDO MAIS INTENSOS.
ELA PEDIU ENTÃO, PARA QUE ELE PUXASSE SEUS CABELOS, E SEGURASSE SEUS SEIOS, APERTANDO OS MAMILOS RIJOS...
ASSIM, ELE FEZ... ELA FAZIA UM VAI E VEM FRENÉTICO SENTADA NO MASTRO DELE.
DE VEZ EM QUANDO, SE BEIJAVAM, MORDIAM OS LÁBIOS, SE CHUPAVAM, SE ARRANHAVAM...

TUDO FEITO COM MUITA VOLÚPIA!
ELE PEDIU QUE ELA MUDASSE DE POSIÇÃO:
E FICASSE DE QUATRO PARA ELE, NISSO, ELE LAMBEU SUAS NÁDEGAS, MORDEU, E DEPOIS DISSE:
_ AGORA QUE COMI A REFEIÇÃO PRINCIPAL, VEM A SOBREMESA...

ASSIM, ELE SE SACIOU POR INTEIRO.
ELA SE TOCAVA, NO CLITÓRIS DILATADO PELO TESÃO, ENQUANTO ELE, USAVA E ABUSAVA DA SOBREMESA...
EM UMA ÚLTIMA ESTOCADA MAIS FORTE, JATOS DE ESPERMA, NAQUELE BURAQUINHO ESCURO, AGORA DILATADO...

AO MESMO TEMPO, A VIZINHA DE LUIZ, SE DELICIAVA NO GOZO, EM SEU PONTO G.
ELE DEU UM GRITO AO GOZAR, E ELA, UM GEMIDO TÃO GRANDE, QUE PARECIA UM UIVO.
SACIADOS, SUADOS, EXTASIADOS, COM ESSA TRANSA, RESOLVERAM SE ENTREGAR AO ENCANTO DO MOMENTO, E ABRAÇADOS FICARAM ALI, PERDIDOS EM SEUS PENSAMENTOS...

FÁTIMA ABREU


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog com imagens e figuras de linguagem XXX ADULTO

Ocorreu um erro neste gadget